30 setembro 2011

Minha Amiga Crafter...

Tem imagens que valem mais do que mil palavras...
Esse é o caso dessa minha amiga de hoje. Isso porque sempre que visito a galeria dela no Flickr fico como dizem por aí de “boca aberta” com tanta perfeição e delicadeza.
E, além disso, ela é também uma delicadeza de pessoa. Extremamente educada comigo, desde que me aproximei e começamos a conversar virtualmente.

A MINHA AMIGA CRAFTER de hoje é a...

... Elena do “Atelier Passamanaria”.

Aqui estão alguns dos trabalhos dela que eu admiro tanto!



Vocês podem conhecer um pouquinho mais desses lindos trabalhos nos sites:

http://www.flickr.com/photos/qfofo
http://bibelots.com.br/

Elena, parabéns pelos lindos trabalhos e pela pessoa maravilhosa que você é! Admiro muito você!

Um grande beijo
Iara Passerotti - IP Handmade

28 setembro 2011

Eu tenho um foco na vida e você tem o seu?

Um engenheiro “bem conhecido meu”, será mais do que já é, sem sombra de dúvida, um brilhante profissional. Sei disso porque ele sempre teve um “foco” na vida: ser sempre muito bom na profissão que escolheu.
Um médico, igualmente conhecido meu, realiza seu trabalho com muito amor e carinho. Ele é admirado e adorado por todos que o cercam. Isso ocorre porque desde que o conheço, ele já tinha esse “foco” na vida: ser um excelente profissional de medicina.
E mais e mais pessoas do meu convívio ou não, são e ainda serão com certeza, pessoas muito bem sucedidas nas suas respectivas carreiras escolhidas.
Isso só acontece quando as pessoas têm uma direção exata escolhida, ou seja, um foco o qual querem alcançar!
Na verdade, estou dizendo tudo isso, porque apesar de nesse momento não ser na minha área profissional, estou vivenciando um momento parecido, porque eu tenho um “foco”: alcançar o meu peso ideal através de uma reeducação alimentar. (anteriormente citada aqui)
As pessoas me fazem diversas perguntas e comentários: “Iara, por que você está se privando tanto?”, “Iara, nossa você está passando fome?”, “Iara, mas vale a pena você deixar de comer aquilo que gosta?” ou ainda “Iara, ah para com isso, come esse docinho, está tão delicioso...
Eu, antes de continuar, respondo com carinho às pessoas que me fazem essas perguntas que não estou passando fome (rs...) e que vale a pena certa privação de algumas “gostosuras”! (rs...) E que também essa nova experiência alimentar tem me proporcionado descobrir outras “tantas gostosas” as quais eu nunca tinha provado ou sequer imaginado...
Eu escolhi isso para minha vida nesse momento, porque além de ser uma questão estética, antes disso era uma questão de saúde: eu não conseguia subir um lance de escadas sem ficar com falta de ar, eu estava com dores nos joelhos devido ao excesso de peso, eu chorava e ficava deprimida cada vez que tinha um evento social para ir porque as roupas me serviam, eu tomava remédios para o estômago porque comia demais, depois tomava remédio para dor de cabeça devido ao remédio atacar o fígado, e tudo isso me deixava cada vez mais chateada e aborrecida.
Então eu foquei nessa mudança de atitude e estou muito satisfeita e feliz com isso! Isso com certeza é o mais importante. Hoje a minha saúde e o meu humor estão cada vez melhores!
Como muitos já sabem e já comentei aqui anteriormente, estou fazendo aulas de ginástica e condicionamento físico no SESC Vila Mariana, outro hábito inserido na minha vida a quatro meses.
E então surgiu uma questão esses dias, e foi esse o motivo exato na verdade dessa postagem. Vou explicar: quando alguém do grupo da aula de aeróbica faz aniversário é costume a aniversariante levar bolo e refrigerante para o restante do grupo. As pessoas cantam parabéns e o momento é bem gostoso.
Mas acontece que eu não estou comendo doces, justamente devido a tudo que comentei acima. Mas não estou comendo porque eu decidi isso, ninguém ou nenhuma dieta me obrigaram a fazer isso, foi uma opção única e exclusivamente minha.
Então eu decidi que no meu aniversário, o qual está pertinho, no dia 13 de outubro, eu farei algo diferente.
Para cada pessoa do grupo eu estou preparando um “mimo fofo” feito artesanalmente por mim.
Ontem fui para o Atelier e comecei a minha “primeira produção em série”. Sei claro que será algo trabalhoso, mas todos nós sabemos que tudo o que fazemos com carinho, com certeza se torna algo prazeroso e se torna mais fácil.
Trouxe aqui as primeiras fotos dos bastidores dessa produção para vocês acompanharem e em breve coloco o resultado da produção final!

Um grande beijo
Iara Passerotti - IP Handmade






26 setembro 2011

Lazer em dose dupla...



Ando meio sumida aqui do Blog devido à correria de mãe tempo integral, mas também devido à nova rotina a qual acabei de inserir na minha vida: aulas semanais de ginástica e condicionamento físico no SESC Vila Mariana (já andei mostrando essa unidade do SESC por aqui). Mas que com certeza, apesar de tomarem grande parte das minhas tardes, esses exercícios têm feito muito bem tanto para meu corpo como para minha mente. Comentei até com o meu marido nesse fim de semana, que a minha “memória de Dori” está até melhorando rs... (para quem ainda não conhece, a Dori é uma personagem peixinho fêmea, do desenho animado Procurando Nemo, a qual vive dizendo que tem “perda de memória recente”, assim como eu brinco com minhas amigas rs...).
Bom, de volta ao motivo dessa postagem, para que ADORA “romance água com açúcar” ou comédia romântica, que a gente chora até, e eu adoro (rs...), trouxe hoje dica de dois filmes bacanas.
Pra falar bem a verdade, eu ainda só assisti o primeiro deles, mas a minha gatinha já me disse que o segundo também é muito bom.

O primeiro filme se chama “Querido John”. Eu li o livro anteriormente e adorei, acabei de comprar o filme e também gostei muito. Confiram a descrição:
Descrição:
Querido John é um filme atemporal que vai aquecer o seu coração. Foram duas semanas que mudariam as vidas deles para sempre. Logo depois que John, interpretado por Channing Tatum, de "Inimigos Públicos", e Savannah, vivida por Amanda Seyfried, de "Mamma Mia!", se encontraram pela primeira vez, ele partiu para completar seu tempo de serviço militar e ela a faculdade. Durante um ano trocaram cartas constantemente, esperando que o tempo passasse para que pudessem, enfim, ficar juntos para sempre. Mas, quando a guerra se inicia, a separação é prolongada indefinidamente. Será que o relacionamento sobreviverá ao mais duro teste entre todos: o do tempo?

O segundo filme se chama “Plano B”. Confiram a descrição:
Descrição:
Jennifer Lopez interpreta Zoe, uma nova-iorquina solteira que sonha em encontrar seu príncipe encantado, ter um bebê e viver feliz para sempre. Mas após uma sequência de príncipes nada encantados, Zoe prepara-se para o Plano B: marca uma consulta com um especialista e decide se lançar sozinha no projeto da maternidade. O plano de Zoe parece perfeito até que, logo após o procedimento ter sido realizado, ela é arrebatada por um romance com Stan (Alex O´Loughlin), o homem dos seus sonhos. Será que Zoe conseguirá esconder sua gravidez até Stan estar pronto para a verdade? Ou será que a verdade vai ser demais para ele? Plano B é uma comédia romântica hilária sobre paquera, amor, casamento e filhos - mas não necessariamente nessa ordem!

Um grande beijo
Iara Passerotti - IP Handmade

23 setembro 2011

Minha Amiga Crafter...

Essa amiga crafter de hoje foi uma grata surpresa que aconteceu na minha vida!
Isso porque ela é “uma das” várias pessoas que desde que iniciei com minha conta no Flickr, eu sempre olhava os seus trabalhos e pensava: “Um dia ainda quero falar com essa pessoa...
E o mais engraçado é que ainda não nos conhecemos pessoalmente, porque “quase” nos encontramos na época da MEGA ARTESANAL 2011, mas não foi possível. Mesmo assim a “empatia” minha com ela foi imediata! E a partir daí começamos a trocar e-mails e mensagens várias vezes.
Ela é sim MEGA TALENTOSA, isso eu garanto para vocês! E como diz o ditado: “quando eu crescer quero ser igual a ela”. (rs...)

A MINHA AMIGA CRAFTER de hoje é a...

... Ana do “Atelier Caseiro”.

Aqui estão alguns dos trabalhos dela que eu admiro tanto!



Vocês podem conhecer um pouquinho mais desses lindos trabalhos nos sites:


Ana, obrigada por ter me dado a oportunidade e o prazer de te conhecer mais de perto, mesmo que “por enquanto” de modo virtual! Parabéns pelo seu trabalho! Sou com certeza umas das suas “maiores fãs”!

Um grande beijo
Iara Passerotti - IP Handmade

19 setembro 2011

A amizade verdadeira fica para sempre...

Era uma vez muitas crianças fofinhas...
Fofinhas e que estudavam numa escola que de tão pequena, parecia coisa de “conto de fadas”.
Na verdade tudo ali era bacana: as classes eram coloridas; o parquinho era rodeado por árvores e brinquedos simples (com algumas taturanas às vezes rs...), mas muito divertidos; a cantina vendia muitas “coisinhas gostosas” (paçoquinha AMOR e Fanta Uva por exemplo), etc.
Antes da entrada para as aulas, todas essas crianças fofinhas faziam uma fila, por ordem de tamanho (tinha uma menina “apimentada” que sempre ficava na frente porque era muito pequenina mesmo rs...) e ali rezavam o Pai Nosso e depois cantavam alguma música dependendo da época do ano.
Depois que entravam para a sala de aula, era tudo ao mesmo tempo sério devido às exigências dos estudos (comandados por uma diretora de pulso firme) e também uma “grande brincadeira entre crianças muito amigas”.
E elas estavam SEMPRE JUNTAS: participavam das várias festinhas na escola, das várias festinhas (com bailinhos de vassouras rs...) nas casas de suas famílias e de passeios divertidos em fábrica de sorvetes, fábrica de refrigerantes e até um planetário!
E assim passaram mais ou menos quatro anos juntos, estudando, brincando e se divertindo muito.
Então quando saíram da escola, cada um seguiu a sua vida, seu rumo diferente e perderam o contato.
E depois de 25 anos aquela “pimentinha” (lembram a que estava sempre na frente da fila?) que se tornou uma “mulher, mãe e guerreira” tomou uma importante decisão: reencontrar TODOS os amigos fofinhos.
Não foi possível reencontrar todos, já que muitos não moravam mais no mesmo local ou cidade, mas com certeza foi um REECONTRO MARAVILHOSO de pessoas que apesar de não serem mais crianças, ainda tinham guardado dentro de si algo muito valioso: O VERDADEIRO VALOR DA AMIZADE!
E aqui estão as fotos dessas crianças fofinhas que hoje se tornaram ADULTOS DE BEM!
A “pimentinha” sou eu gente, isso mesmo, eu Iara Passerotti (isso ficou mais do que comprovado nos depoimentos desse reencontro rs...).
Agradeço a Deus por ter me dado essa MISSÃO, e por ter conseguido cumprir parte dela.
Obrigada meu Deus porque foi um PRESENTE MARAVILHOSO rever pessoas tão queridas!
E agora vou parando por aqui por que a “ex pimentinha” se transformou agora numa tremenda “manteiga derretida” (sinceramente, eu acho que prefiro assim rs...)

Um grande beijo
Iara Passerotti - IP Handmade



Encontro entre cinco amigas crafters...

Sexta-feira passada cinco A M I G A S se encontraram numa casa de chá chamada “As Noviças”.

Eram cinco “amigas crafters” juntas conversando, rindo e se divertindo muito!
Foram comendo “coisinhas gostosas e apetitosas”, mas aqui faço um parêntese, uma delas não comeu muito, mas nem assim deixou de se divertir (rs...).
Depois veio a troca de carinho em forma de presentes artesanais.
Mais uma vez muito bacana!
Passaram algumas poucas horas, mas diz o velho ditado: “O que importa é a qualidade e não a quantidade!
Esse encontro aconteceu entre eu, Aracy, Juliana, Angela e Eli, ambas amigas “flickeiras”.
Foi uma tarde muito especial.
Aproveito e trago aqui as fotos dos mimos os quais preparei para cada uma delas. Acabou virando uma “brincadeira” gostosa quando eu disse que estava entregando o "KIT AMIGA FOFA" para cada uma delas! (rs...)

Um grande beijo
Iara Passerotti - IP Handmade



16 setembro 2011

Minha Amiga Crafter...

Essa amiga crafter é uma das “mais novas amigas fofas” que acabaram de surgir na minha vida!
Através de amigas do Flickr, sempre tenho a oportunidade de conhecer outras tantas amigas bacanas e muito talentosas! E essa é uma delas!

A MINHA AMIGA CRAFTER de hoje é a...

... Nanda do “Atelier da Nanda”.

Aqui estão alguns dos trabalhos dela que eu admiro tanto!



Vocês podem conhecer um pouquinho mais desses lindos trabalhos nos sites:

http://www.flickr.com/photos/ateliedananda


Nanda, já te disse e repito que admirava seu trabalho mesmo antes de nos conhecermos e agora estou muito feliz por estarmos em contato, mesmo que por enquanto sendo virtual! Parabéns pelo seu trabalho!

Um grande beijo
Iara Passerotti - IP Handmade

15 setembro 2011

Um detalhe aqui, outro detalhe ali...

Lidar com trabalhos manuais, no meu ponto de vista, exige determinadas doses de empenho, dedicação e principalmente de certa de habilidade. Esta última adquirimos e ganhamos com o passar do tempo, na maioria das vezes e dependendo claro de cada trabalho.
Eu acredito que como muitas de vocês, já me “aventurei” em diversas áreas desse “mundo craft”: tentei iniciar com biscuit, mas como dizem “não rolou” (rs...), parti então para decoupage em caixinhas de MDF, as quais gostei bastante e obtive sucesso entre as pessoas em volta de mim, mas o fato de mexer com tintas, causava uma sujeira ao final e o cheiro forte era algo que me incomodava bastante.
Dentre outras coisas que tentei fazer, por fim descobri que a minha “verdadeira vocação” era a costura mesmo!
Só que o fato de infelizmente eu não ter a minha avó materna por perto, uma costureira de “mão cheia”, e da minha mãe não querer “chegar nem perto” de uma máquina (talvez por cansaço de ter convivido com isso a vida toda ou por lembranças da minha avó...) as dificuldades foram aparecendo ao longo do meu caminho.
Mas graças a Deus eu fui vencendo essas dificuldades, seja com uma dica de alguma amiga pela internet, seja com uma dica de uma professora de um curso básico de patchwork o qual fiz ou então olhando um vídeo do YouTube (bendito seja quem inventou essa ferramenta e mais ainda quem se prontifica a colocar um vídeo por lá rs...).
Mas tem uma coisa, um “ingrediente” que não se encontra por aí não. E que está dentro de cada pessoa que realmente quer “fazer a diferença”. Digo isso porque o valor do trabalho em si, não está só no resultado final daquela “determinada peça” a qual costurei (isso dizendo no meu caso), mas também nos “detalhes que a cercam”.
Eu como filha de um projetista “extremamente detalhista” herdei do meu pai “algumas manias”. Aqui vem aquele velho ditado de que “pagamos a língua” (rs...) porque o meu pai NUNCA fazia uma coisa com pressa ou então que não tivesse um cuidado enorme com cada “detalhezinho”, fosse ao encapar um livro pra mim ou fosse fazer um logotipo ou detalhamento de um projeto do metrô por exemplo.
E eu sou assim também. Sei que muitas vezes, para acrescentarmos esses detalhes, levamos tempo e dinheiro também. Mas não me arrependo de “cada coisinha” que coloco ao finalizar uma peça.
Trouxe para vocês hoje, alguns exemplos do que estou comentando, nas fotos abaixo. Nessas fotos vocês vão encontrar alguns detalhes das peças que estou produzindo, para presentear “amigas fofas” (como comecei a contar anteriormente aqui). Coisas como, por exemplo: um cartão carinhoso com um detalhe feito com tesoura de picotar; uma miçanga colocada na ponta de um fio de seda, devidamente queimado para não desfiar; um botãozinho colocado bem no centro de um fuxico fofo; uma fita de cetim amarrada e também com suas pontinhas queimadas para não desfiar; uma tag (etiqueta) com o meu logotipo de tulipinha criada por mim a qual é minha marca pessoal; uma etiqueta de tecido também com minha tulipinha e meu nome; um carimbo o qual mandei fazer para colocar em cartões ou saquinhos de papel, deixando a minha “marquinha também” e por fim, um cartão desejando os parabéns para quem quer que tenha adquirido ou recebido um produto by IP Handmade feito sempre com muito carinho por mim!

Um grande beijo
Iara Passerotti - IP Handmade


14 setembro 2011

Ser ou não ser...

Segundo significado na Wikipédia (a enciclopédia livre) a famosa frase "Ser ou não ser, eis a questão" (no original em inglêsTo be or not to be, that's the question) vem da peça A tragédia de Hamlet, príncipe da Dinamarca, de William Shakespeare. Encontra-se no Ato III, Cena I e é muito usada como um fundo filosófico profundo. Sem dúvida alguma, é uma das mais famosas frases da literatura mundial.
Eu lembrei-me dessa frase quando pensei em fazer essa postagem de hoje.
Isso porque é o seguinte...
... Há alguns dias atrás, encontrei uma amiga maravilhosa, que me disse a seguinte frase: “Iara você é como minha mãe, quer abraçar o mundo! Só tome cuidado quem você abraça...
E eu tenho pensado bastante sobre isso.
Desde que me conheço por gente, eu sempre fui uma pessoa que tenta ajudar qualquer pessoa que esteja perto de mim. Seja ela da família ou não.
Quando era pequena (quer dizer, mais nova porque pequena eu sou até hoje rs...) como já contei aqui, eu adorava fazer desenhos nos cadernos das amiguinhas de classe, fazia os desenhos nos cartazes de trabalhos em grupo, ajudava alguém quando tinha alguma dificuldade, etc.
E ao longo dos meus 35 anos, sempre foi assim. Como diz sempre o meu marido, “eu falo demais e faço amizade muito fácil” (rs...). Se estou no metrô, e vejo uma pessoa idosa ou grávida, eu não aguento e levanto para essa pessoa sentar, se vejo uma pessoa cega (como aconteceu semana passada), lá vou eu oferecer ajuda. Se estou numa conversa entre amigas ou família, e alguém menciona que precisa de algo, quando vejo já falei “precisa de ajuda?”.
Só que tem uma coisa, pessoas que são assim, também passam por algumas situações diversas ao longo da vida. E comigo não foi nada diferente.
Eu já escutei algumas vezes ou já presenciei pessoas de dois tipos: aquelas que adoram o meu modo de ser, dizem que sou muito prestativa e que isso é muito bacana, e também conheci pessoas que não curtem ou porque (por incrível que possa parecer) se “irritam com gentileza” (que me perdoe quem concorda com isso, mas isso ainda não entra na minha cabeça...) ou que se sentem de alguma forma “invadidas” quando alguém oferece ajuda.
E mais, percebi que pessoas prestativas devem fazer as coisas de coração não esperando nada em troca, senão a palavra “ajuda” deixa de ter sentido. E eu como ser humano NORMAL e COMUM que sou claro, confesso que antigamente acabava me decepcionando com alguns acontecimentos. Mas até que um dia após uma decepção de amizade, estive na minha primeira e única consulta a uma psicóloga (digo única gente porque respeito e admiro essa profissão, mas naquele momento não era bem o que eu procurava pra mim, então minha terapia foi começar a costurar...) ela me disse a seguinte frase: “Iara você não está com raiva da pessoa, mas sim de você mesma. Isso porque você projetou nessa pessoa alguém que ela não é, mas sim que você gostaria que fosse!”
E então eu revi meus conceitos. Revi e sempre acho que devemos fazer isso ao longo da vida, porque amadurecemos e nos tornamos pessoas melhores.
Depois dessa fase, eu juro (rs...) que TENTEI ser diferente: eu segurava mais a “minha boca” quando alguém demonstrava precisar de ajuda, ou pensava mais antes de dar uma opinião (aqui entra meu marido dizendo: “Iara pare de agir por impulso!”), etc.
Mas hoje eu aprendi a perceber quem gosta e quem curte ser ajudada ou acarinhada.
Eu descobri que devo sim ser mais cautelosa, mas assumo de coração que EU NÃO QUERO SER DIFERENTE! (rs...)
E o negócio é seguinte: Eu já repeti por aqui e não me canso: “UM CARINHO SEMPRE CAI BEM...” E na minha opinião não às vezes ao contrário da música do Caetano que por sinal eu adoro. (rs...)
Gosto SIM e MUITO de dar carinho para TODAS as pessoas que estão dentro do meu coraçãozinho, e quem convive comigo, sabe que ele é uma manteiga derretida! (rs...). E quem está perto de mim ou longe (amigas via internet), me aceitam do modo que sou e isso para convivermos em sociedade é primordial.
Eu AMO todas as pessoas que convivo, cada um de uma maneira diferente claro, mas AMO todas! E agradeço a Deus pro TODAS AS QUE FAZEM PARTE DA MINHA VIDA!
E por falar em carinho e voltando ao “mundo craft” vou encontrar amigas “fofas” (como costumo chamá-las rs...) nessa sexta-feira e não podia ser diferente: arrumei um tempinho no meio da minha “correria de mãe em tempo integral” e estou preparando “mimos fofos” para acarinhar cada uma delas. Abaixo estão as fotos dos “bastidores” dessa produção para vocês acompanharem.
Para quem ainda não me conhece, essa sou eu gente, a Iara Passerotti, e sinceramente: SOU UMA PESSOA MUITO FELIZ POR SER ASSIM!
Obrigada meu Deus por ter a HONRA e o MERECIMENTO de SER FELIZ!


Um grande beijo
Iara Passerotti - IP Handmade


09 setembro 2011

Dois lados unidos por um zíper...

Duas grandes amigas ao telefone celular (essas “modernidades” de hoje em dia são ótimas nessas horas rs...) conversam rapidamente e marcam um encontro de última hora para o dia seguinte...
... no dia seguinte, uma delas está esperando a outra em frente uma loja de celulares, quando um rapaz cego vem em sua direção perdido e sem rumo certo. Ela se dirige a ele e oferece ajuda. O rapaz aceita e então segurando em seu braço, os dois seguem em direção a escada rolante e por fim até a catraca da estação do metrô. Essa amiga agradece a Deus duas vezes: primeiro por ter visão e segundo por ter ajudado o rapaz.
Alguns minutos depois a segunda amiga chega de surpresa, devagarzinho e diz um OI e então as duas se abraçam carinhosamente como sempre e a que estava aguardando diz: “Puxa como você em alta amiga!”.
Detalhe: as duas NUNCA TINHAM SE VISTO PESSOALMENTE... Será?!
Essa história é verídica e aconteceu hoje dia 09/09/2011 comigo Iara Passerotti e com a amiga Márcia Marinho.
A Marcinha é uma amiga a qual conheci no Flickr, de uma forma que hoje ela mesma lembrou: “Iara lembrei! Fiz uma postagem sobre links de como colocar um zíper no Flickr, e mencionei uma dica sua sobre um site que falava sobre isso! E você me agradeceu!
Foi assim que começou a nossa amizade virtual. Unidas por um zíper! (rs...)
E a partir daí começamos a trocar mensagens e e-mails e essa amizade foi crescendo e se tornando cada vez mais natural.
E hoje depois de acredito que mais de um ano de amizade virtual, aconteceu esse encontro real MARAVILHOSO!
A gente se viu, se abraçou e conversou como se tivéssemos dando continuidade a uma conversa no dia anterior!
Foi muito legal!
Agradeço a Deus em primeiro lugar por me proporcionar esse momento tão mágico e tão encantador!
Em agradeço a você querida amiga fofa Marcinha, eu guardarei esse momento para o resto de minha vida, e com certeza, esse “reencontro” foi maravilhoso! Porque não vejo outra explicação para tanta afinidade...
Um grande beijo
Iara Passerotti - IP Handmade


VIDA, um eterno aprendizado com acertos e erros...

Nesse feriado, meu carinhoso cunhado Guga (o qual aparece na foto junto com a molecada na bicicleta rs...), nos convidou para um piquenique no Parque Villa Lobos.
Mas antes de contar como foi esse passeio delicioso em família, gostaria de fazer algumas observações sobre o “convívio com outras pessoas” de nossa família ou não.
A nossa vida é um “eterno aprendizado”, isso claro, se assim encaramos e aceitamos como forma de crescimento pessoal. Eu tenho pensado a cada dia que passa, mais e mais sobre esse ponto de vista. E no meu caso, tem sido muito útil na minha vida!
As pessoas são sempre diferentes, e ainda bem que são! Isso porque vamos observando uma pessoa aqui, outra pessoa ali, e assim vamos tentando nos moldar e nos tornar a cada dia melhor, mais compreensível, mais “tolerante”.
Eu sei que muitas vezes ficamos chateados ou magoados com alguns momentos ou com algumas pessoas, sejam elas da família ou não! Mas é preciso entender ou ao menos “tentar” PERDOAR. Também sei claro, que o perdão é um dos sentimentos mais difíceis de colocar em prática, seria muita “ficção” de minha parte dizer ao contrário. Mas olhem só, procurei o significado e encontrei:
Significado de mágoa:
“Sentimento de tristeza, pesar, desgosto. Ressentimento.”
Uma coisa eu tenho a mais absoluta certeza, uma palavra com um significado desses, se a carregarmos dentro do nosso coração, a nossa vida não vai para frente. E pior, só fará mal para nós mesmos...
Vamos deixar de nossas diferenças um pouco de lado!
Digo isso também pensando em “pessoas bem pequeninas” que vieram para esse mundo para nos ensinar que o bom da vida é BRINCAR E SER FELIZ!
Voltando ao Parque Villa Lobos...
Quando vejo meu filho reencontrando os primos que tanto adora, penso que: ao olhar uma criança brincando, sorrindo e curtindo a vida com uma brincadeira aparentemente tão simples como andar de bicicleta, percebo que o fato de estarmos aqui e vivos, já é um enorme presente de Deus! Agora estarmos aqui vivos, com saúde e com uma vida confortável, realmente é mais sorte do que ganhar na loteria!
Mais uma vez meu “lado mãe craft” aflorou e pensei em preparar com carinho algo diferente para esse passeio.
Entrei numa loja de embalagens no dia anterior e comprei algumas “marmitinhas” descartáveis. Montei os lanchinhos e meu fofinho me ajudou a colocar tudo dentro de cada uma. Ao todo foram dez marmitinhas!
E foi gratificante chegar ao parque e receber com carinho um sorriso não só das crianças como dos adultos também!
Deus nos dá presentes que às vezes não damos tanta importância por não ser algo de “valor financeiro”, mas com certeza têm um valor imensurável: um dia maravilhoso de sol, um sorriso carinhoso e sincero, alimento na nossa mesa todos os dias e principalmente saúde e energia para presenciarmos e vivermos tudo isso ao mesmo tempo...
Tenham uma linda sexta-feira e um dia muito iluminado, mesmo que o sol não esteja aparentemente presente...
Um grande beijo
Iara Passerotti - IP Handmade


Minha Amiga Crafter...

Essa amiga de hoje é sempre muito carinhosa quando passa pela minha galeria do Flickr.
Os trabalhos dela são mais do que perfeitos e encantadores, avaliado como um “verdadeiro patchwork” para quem domina essa técnica.

A MINHA AMIGA CRAFTER de hoje é a...

... Débora do Atelier “Love Patch”.

Aqui estão alguns dos trabalhos dela que eu admiro tanto!



Vocês podem conhecer um pouquinho mais desses lindos trabalhos no site:


Débora, obrigada pelo seu eterno carinho comigo e parabéns pelo seu enorme talento!

Um grande beijo
Iara Passerotti - IP Handmade

06 setembro 2011

Não existe milagre, o que existe é você escolher ou não o caminho certo!


Iara, o que você está tomando para ter emagrecido tanto?!
Em 90% das vezes, essa é com certeza, a primeira pergunta que me fazem quando me encontram pessoalmente ou até virtualmente.
Isso porque no dia 16 de maio desse ano de 2011 tomei uma decisão na minha vida: decidi que eu PRECISAVA CUIDAR DE MIM e principalmente cuidar da MINHA SAÚDE.
Essa decisão foi tomada em frente à televisão, já que aqui em casa estávamos assistindo e acompanhando o quadro do Fantástico, o MEDIDA CERTA, onde eles incentivavam e mostravam para as pessoas a importância de uma alimentação saudável combinada com qualquer atividade física. O choque chegou até mim, quando num dos episódios, eu vi o professor de educação física no caso, mostrando através de objeto parecido com uma “espuma” imitando 2 quilos de gordura, o quanto a repórter havia eliminado. Eu “morri de nojo” e pensei: “Eu simplesmente estou com cinco desses dentro do meu corpo! Que horror!”
Voltando quatorze anos atrás, quando me casei com 21 anos de idade eu pesava por volta dos 50 quilos. Um peso considerado ideal relacionado à minha “pequena estatura”. (rs...)
 Tive minha primeira filha, a Sabrina, e cinco anos depois o meu segundo filho, o Vitor.
Depois do nascimento do Vitinho, fui ao longo desses oito anos, adquirindo mais e mais peso. Sem fazer nenhuma atividade física e comendo com um verdadeiro “pensamento gordo e guloso”, o resultado não podia ser nada diferente do que eu via em frente ao espelho.
E o tempo foi passando, e eu cada vez me sentindo mais gorda, e feia, com a auto-estima lá em baixo dos meus pés. Usava roupas cada vez mais largas, me escondendo dentro de cada uma delas.
De volta nos dias atuais, na segunda-feira após esse “tratamento de choque” do domingo anterior, decidi ir procurar ajuda. Uma amiga e vizinha do meu prédio, a amiga Mara, havia comentado há muito tempo antes disso, sobre um lugar chamado META REAL. Ela havia me dito que era um processo de REEDUCAÇÃO ALIMENTAR onde dependia única e exclusivamente da minha força de vontade.
E lá fui eu...
... A partir desse momento eu decidi que EU TINHA QUE RESOLVER ISSO SOZINHA. Que tinha que PARAR de achar que precisava ter SEMPRE TER ALGUÉM DO MEU LADO para conseguir resolver meus problemas.
Assisti a minha primeira palestra com uma pessoa chamada Rute. Já simpatizei com ela logo de cara! E pensei: “É essa mesmo que eu quero ter como minha nutricionista e como minha mais nova amiga!
E estou aqui para contar para vocês que como a Rute sempre repete sem se cansar que: A PERSISTÊNCIA VENCE A RESISTÊNCIA!
Eu estou quase completando quatro meses desde o início da “reprogramação do meu corpo” e da “minha mente”, porque as duas coisas estão absolutamente ligadas!
Ontem verifiquei que nesse tempo eliminei 10 quilos, e que se depender de mim, não voltam NUNCA MAIS!
A minha auto-estima está “nas alturas”, como nunca imaginei que pudesse estar! E sempre brinco com minha filha: “Sá, agora que sou uma pessoa magra...” (e ela, o Vitinho e o Fabio meu marido, que também me incentivaram muito, dão risadas e ficam felizes junto comigo rs...)
Ainda não cheguei à minha meta, mas falta muito pouco.
Gente, não existe milagre! O que existe, como nos orienta a Rute, é a consciência de que “se você come por um, vai ter peso de um, agora se você como por dois, terá peso de dois”.
Agradeço aqui mais uma vez à Rute por ser uma excelente profissional e excelente pessoa. Sem as suas orientações, essa minha caminhada seria bem mais difícil.
E agradeço a Deus por me dar a inteligência de ter decido pelo melhor caminho: O CAMINHO DA FELICIDADE!!!
Um grande beijo
Iara Passerotti - IP Handmade

05 setembro 2011

A nova geração dessa "molecada"...



(As facilidades que “essa molecada” curti nos dias atuais...)

- Sabrina, você pode, por favor, reinstalar de novo o Facebook para mim no meu Blackberry, porque está travando?
E cinco minutos depois ela me entrega o telefone celular dizendo:
- Mãe não mexa enquanto está baixando...
- Sabrina, você coloca as músicas que você tem no seu i-Pod no meu?
A Sabrina responde:
_ Ok mãe, depois que eu acabar de baixar no meu eu faço no seu...
_ Vitinho, só você consegue dar um jeito nesse telefone sem fio filho!
_ Prontinho mãe, “eba” eu já arrumei!
- Sabrina, vem aqui filha, por favor, e fala para essa “moça americana” qual o preço dessa peça de roupa e onde posso experimentar?
_ Mãe, custa “tanto” e o provador é logo ali...
_ Sabrina filha, vai mais devagar com esse celular! Porque não estou conseguindo te acompanhar filha!
_ Ai mãe! (rs...)

Assim é essa NOVA GERAÇÃO de jovens nos dias atuais, muito distante e muito diferente dos jovens da minha época de infância, na década dos anos 80.
Eu fico “impressionada” com a facilidade que eles têm com toda essa tecnologia, parece que já nascem com um mouse na mão, sabendo que pesquisa fazemos no Google! (rs...) Meu filho já fazia isso mesmo antes de aprender a ler na escola, como pode?! Eu não sei...
Passeando pela internet, encontrei vários textos falando sobre esse assunto, os jovens atuais. E trouxe aqui alguns trechos dos mesmos:
Essa nova geração desenvolve-se numa época de grandes avanços tecnológicos e prosperidade econômica. Os pais, não querendo repetir o abandono das gerações anteriores, encheram-nos de presentes, atenções e atividades. Eles crescem vivendo em ação, estimulados por atividades, fazendo tarefas múltiplas. Acostumados a conseguirem o que querem, uma de suas características atuais é a utilização de aparelhos de alta tecnologia, como telefones celulares de última geração, os chamados 'smartphones' (telefones inteligentes), para muitas outras finalidades além de apenas fazer e receber ligações. Essa geração cresce em meio a um crescente individualismo e extremada competição.
Vocês com certeza já prestaram atenção no comportamento dos adolescentes desta nova geração. É incrível a facilidade com que eles lidam com o computador, a internet, o celular e os jogos eletrônicos. Eles se adaptam às facilidades numa velocidade incrível. Muitos filhos perguntam aos pais, com naturalidade, como era viver noutros tempos, sem computador, sem internet e sem celular.
É claro que eu gosto e muito, de todas essas “facilidades” que a tecnologia e a modernidade nos oferecem nos dias de hoje. Eu mesma ADORO acessar, seja pelo i-Pod ou pelo celular, e-mails e redes sociais bem como páginas da internet enquanto estou numa fila qualquer por aí ou para “matar” a curiosidade mesmo! (rs...)
Mas apesar disso, eu me preocupo e muito, em passar para meus filhos a importância do “real valor” não só das coisas “materiais”, mas também da vida que temos!
Conto sempre para eles como era a minha vida quando criança. Explico a dificuldade em adquirirmos objetos básicos (roupas, calçados, etc.) que hoje eles ganham com muita facilidade, e que às vezes podem não dar a devida importância e valor para cada um destes.
Tento passar para eles a importância e o valor de palavrinhas mágicas, como um “MUITO OBRIGADO” e um “POR FAVOR”, as quais hoje em dia estão tão esquecidas tanto entre crianças, jovens e adultas. Explico SEMPRE para eles que não há dinheiro no mundo que pague ou compre uma BOA EDUCAÇÃO! Digo a eles, que TODOS somos iguais, não importa a classe social, o cargo exercido ou a cor de pele. E que para sermos respeitados, temos que dar respeito para as pessoas que estão à nossa volta SEMPRE!
E fico muito feliz, quando amigas (os) ou parentes chegam até mim, e dizem: “Parabéns Iara, a Sabrina e o Vitor são crianças maravilhosas e muito bem educadas! É muito gostoso ficar com eles!”.
Quando escuto isso, penso que todo meu esforço e dedicação quase que “exclusiva” a eles (por opção minha e de meu marido) tem dado um resultado muito satisfatório!
Agradeço a Deus pela vida maravilhosa que tenho e pelos filhos mais maravilhosos ainda os quais foram escolhidos para estarem junto comigo!

Um grande beijo
Iara Passerotti - IP Handmade

(O que a “molecada” curtia na minha época rs...)

Furadores de Papel da Loja CraftShop - Materiais para Scrapbook

Olá pessoal! Conheçam os Furadores de Papel de quinas disponíveis na loja Virtual CraftShop! ( www.elo7.com.br/craftshop/loja ) Super v...